Tem Capivara no Samba – Escolas de Samba do Grupo Especial – Rio de Janeiro – Portela

Salve, salve minha queridas Capivaras Carnavalescas,

O “Tem Capivara no Samba” já começou a sua contagem regressiva para o começo do Carnaval.

A cada segunda- feira, vamos escrever sobre uma das escolas de samba que irão desfilar no Grupo Especial do Rio de Janeiro.

Para evitar qualquer tipo de conflitos, vamos seguir a ordem do desfile, primeiro as escolas de samba que desfilam no domingo e na sequência, as escolas de samba que desfilam na segunda-feira.

Vamos falar hoje sobre a Portela, segunda escola a desfilar na segunda-feira.

 

Portela

 

 

O Grêmio Recreativo Escola de Samba Portela é uma escola de samba do bairro de Oswaldo Cruz, zona norte da cidade do Rio de Janeiro. Sendo a mais antiga escola de samba em atividade permanente, é a única escola que participou de todos os desfiles de escolas de samba da cidade.

Adotando como símbolo a águia e as cores azul e branco, a Portela detém o posto de maior campeã do carnaval do Rio de Janeiro, com 22 títulos (1935, 1939, 1941, 1942, 1943, 1944, 1945, 1946, 1947, 1951, 1953, 1957, 1958, 1959, 1960, 1962, 1964, 1966, 1970, 1980, 1984 e 2017). Essa marca inclui um heptacampeonato e um tetracampeonato, respectivamente entre 1941-1947 e 1957-1960.

É carinhosamente chamada de “A Majestade do Samba” e forma, juntamente com a Deixa Falar e a Mangueira, a tríade das escolas fundadoras do carnaval carioca.

A escola foi fundada oficialmente como um bloco carnavalesco, chamado Conjunto Oswaldo Cruz, em 11 de abril de 1923, no bairro de Oswaldo Cruz, mesmo ano de criação do bloco “Baianinhas de Oswaldo Cruz”, que já continha o embrião da primeira diretoria portelense, com Paulo da Portela, Alcides Dias Lopes , Heitor dos Prazeres, Antônio Caetano, Antônio Rufino, Manuel Bam Bam Bam, Natalino José do Nascimento (o “seu Natal”), Candinho e Cláudio Manuel.

Mudou de nome por duas vezes ,”Quem Nos Faz É O Capricho” e “Vai Como Pode” , até assumir definitivamente a denominação Portela, em meados da década de 1930.

Ao longo das primeiras décadas do carnaval carioca, a Portela tornou-se uma das principais escolas de samba do Rio de Janeiro, compondo um quarteto de grandes ao lado de Mangueira, Acadêmicos do Salgueiro e Império Serrano.

Além da relevância para o carnaval carioca, a Portela firmou-se como um dos grandes celeiros de grandes compositores do samba, comprovado por sua ativa e tradicional Velha Guarda.

Entre bambas portelenses ao longo de sua história, destacam-se além dos fundadores Paulo da Portela e Antônio Rufino, os sambistas Aniceto da Portela, Mijinha, Manacéa, Argemiro, Alberto Lonato, Chico Santana, Casquinha, Alcides Dias Lopes, Alvaiade, Colombo, Picolino, Candeia, Waldir 59, Zé Ketti, Wilson Moreira, Monarco, Noca da Portela, Paulinho da Viola, Jair do Cavaquinho e Jorge do Violão.

 

 

Embora ainda seja a maior detentora de carnavais no Rio de Janeiro, a tradicional escola de samba de Oswaldo Cruz chegou a amargar mais de três décadas  sem título.  O jejum que foi quebrado com o título dividido com a co-irmã Mocidade Independente de Padre Miguel em 2017 com o enredo “Quem nunca sentiu o corpo arrepiar ao ver esse rio passar” do vitorioso carnavalesco Paulo Barros.

Para o carnaval de 2018, o enredo será “De repente de lá pra cá e dirrepente daqui pra lá”, e pretende contar a história de judeus europeus que se estabeleceram na cidade do Recife (PE) holandês no século XVII e que, anos depois, expulsos pelos portugueses, ajudaram a fundar a cidade de Nova York.

No lugar do carnavalesco Paulo Barros, a Portela  contratou a carnavalesca multi campeã Rosa Magalhães, a maior detentora de títulos na era Sambódromo.

O samba enredo é dos compositores Samir Trindade, Elson Ramires, Neyzinho do Cavaco, Paulo Lopita 77, Beto Rocha, J. Salles e Girão.

 

 

VAMOS SIMBORA POVO VENCEDOR

CONTAR A MESMA HISTÓRIA

SOU NORDESTINO, ESTRANGEIRO, VERSADOR

EH EH EH VIOLA…

VEM DO ARRECIFE OIO AZUL CABRA DA PESTE

NO DOCE DO MEU AGRESTE, QUERENDO SE LAMBUZAR

OI O MAR MARÉ DE SAUDADE , OI O MAR

PEDINDO PAZ A JAVÉ, PERSEGUIDO NA FÉ

O IMIGRANTE VEIO TRABAIÁ

OH SAUDADE QUE VAI NA MARÉ

PASSA O TEMPO E NÃO PASSA A DOR

E UM DIA PERNAMBUCO SEU IRMÃO RECONQUISTOU

LUAR DO SERTÃO, ILUMINA…

PRA QUEM DEIXOU ESSE CHÃO, TRISTE SINA

Ô CUMPADI EM SEU PEITO LEVA UM DÓ

CADA UM EM SEU DESTINO E A TRISTEZA DÁ UM NÓ

VIXI MARIA LÁ NO MEIO DO CAMINHO

TEM PIRATA NO NAVIO

]O PAGAMENTO NÃO FOI OURO NEM FOI PRATA

ESSA GENTE APERRIADA FOI, SEGUINDO

Ô GIRA CIRANDA, VAI A CHUVA VEM O SOL, DEIXA CIRANDAR

ENTRA CRIANÇA, HOMEM, MUIÉ

NO ABRAÇO DESSA TERRA SÓ NÃO FICA QUEM NÃO QUER

É LEGADO, É UNIÃO, É PRESENTE, IGUALDADE

É “NOVIÓRQUE” PEDESTAL DA LIBERDADE

A MINHA ÁGUIA EM POESIA DE CORDEL

22 VEZES MINHA ESTRELA LÁ NO CÉU

LÁ VEM PORTELA É MELHOR SE SEGURAR

CORAÇÃO ABERTO QUEM QUISER PODE CHEGAR

VEM IRMANAR A VIDA INTEIRA

NA CAMPEÃ DAS CAMPEÃS EM MADUREIRA

 

 

Ficha Técnica

 

 

Presidente: Luis Carlos Magalhães

Carnavalescos: Rosa Magalhães

Diretor de Carnaval:Comissão de Carnaval (Fábio Pavão, Claudinho Portela, Marco Aurélio Fernandes (Marquinhos) e Jr. Schall)

Intérprete: Gilsinho

Diretor Geral de Harmonia: Comissão de Harmonia (Chopp, Leonardo Brandão, Jerônimo Patrocínio, Nilce Fran, Márcio Emerson, Jorge Barbosa, Sérvolo Alves e Walter Moura)

Comissão de Frente: Sérgio Lobato

Mestre de Bateria: Nilo Sérgio

Rainha de Bateria: Bianca Monteiro

1º Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira: Marlon Lamar e Lucinha Nobre

2º Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira: Yuri Halls e Camyla Nascimento

 

Pessoal, eu vou ficando por aqui.

Até o próximo “Tem Capivara no Samba”

Na próxima segunda, tem o texto sobre a União da Ilha, terceira  escola a desfilar na segunda-feira.

Se tiver alguma sugestão, reclamação, observação, recado ou apenas quer bater um papo, fique à vontade para usar a caixa de comentários no fim da página.

Um beijão do Paladino

Marcelo Soido Paz

@marcelosoidopaz_

@acapivaradeucria

#paladinodaboemia

#temcapivaranosamba

#acapivaradeucria

www.acapivaradeucria.com.br

https://www.facebook.com/capivaradeucria

https://www.instagram.com/acapivaradeucria/

https://www.youtube.com/channel/UCmCLEvuxICD-NqwOP8Zo43w

 

capinight

Eu, o paladino da boemia, sou carioca, solteiro, taurino, flamenguista, espírita, quarentão, compositor de samba enredo e agora colunista. Morador de Vila Isabel, mas com o Grajaú eternamente no coração, jura trazer para todas as capivaras queridas as melhores boas da noite e aquelas resenhas esperta sobre bares e festas. Vem comigo, que no caminho eu explico !!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.